Pintura em tecido: aprenda de uma vez por todas

A pintura em tecido está presente em todo o mundo e de diferentes maneiras. Veja no post de hoje como criar sua própria arte e todos os materiais para utilizar.

A pintura em tecido está presente em todo o mundo e de diferentes maneiras. Afinal, ainda que a globalização tenha unido os países, cada um deles possui um estilo próprio, refletindo sua cultura, história e características. No entanto, algo que une todos aqueles que pintam em tecidos é a paixão em transformar o que pensam e sentem em arte. Com isso, decidimos falar no post de hoje sobre pintura em tecido, como ela surgiu, quais os melhores materiais para utilizar e dicas especiais para você colocar sua arte em prática. Vamos lá?

O que é a pintura em tecido?

Começando do começo, obviamente, ela pode ser considerada uma modalidade de artesanato, na qual utiliza-se de tecidos para expressar a arte. No Brasil, é muito comum encontrar animais, frutas, flores, ditados populares, mensagens positivas, entre outros. No entanto, não existem regras, sendo possível criar diferentes tipos de arte em tecido. Por exemplo, no vídeo abaixo Sarah Taylor, Gerente de Produto da Derwent, fez uma arte totalmente diferente do que estamos acostumados em uma bolsa.

Pintura em tecido: Origem

A técnica de pintura em tecido iniciou-se na Indonésia e era permitida apenas para a nobreza, sendo assim, somente princesas e suas respectivas damas de companhia praticavam esse tipo de arte. Isso porque, o processo era longo e extremamente delicado e elas estavam entre as únicas pessoas que dispunham de tempo para praticar a técnica.

Nessa época, geralmente utilizavam a seda como o principal tecido, além de pigmentos extraídos das plantas em vez de tintas. Estas, por sua vez, eram processadas nos palácios para que ninguém descobrisse a fórmula.

Com o tempo, as técnicas foram se modificando e a indústria começou a produzir novas tintas, fórmulas, texturas e consequentemente possibilidades de inovar. Atualmente existem diversos materiais disponíveis no mercado, atendendo a todos os gostos, necessidades e orçamentos.

Por que fazer a pintura em tecido?

Bom, além dos benefícios criativos, a pintura em tecido pode te ajudar a relaxar ao mesmo tempo que desenvolve suas ideias e técnicas. Aliás, você ainda pode fazer uma grana extra, vendendo camisetas e outras peças personalizadas. Esse mercado está cada vez mais em alta, exigindo baixo investimento inicial com grandes possibilidades de lucro. O Adonis, inclusive tem um post no blog dele falando um pouco mais sobre o assunto.

@adonisalcici

Fique atento!

Tecidos

É importante levar em conta o tecido em que irá realizar a pintura. Opte por aqueles de fibras naturais, como algodão, lona de algodão, rami, seda e linho. Isso porque, a tinta irá penetrar e fixar nas fibras naturais, tornando-se então resistente à luz e água. Por outro lado, os tecidos sintéticos não absorvem o corante, deixando-o no topo da fibra e consequentemente menos resistente. Os lápis da Derwent são incríveis em tecidos 100% algodão, mais especificamente a linha Inktense, visto que possuem tinta no grafite e se tornam permanente após secos.

Além disso, atente-se às cores do tecido que você deseja desenhar, visto que elas influenciam o brilho das cores do material que você for utilizar. Portanto, recomendamos escolher camisetas, bolsas e outros tecidos brancos ou off-white. Por fim, não se esqueça de testar em um pedaço de pano os materiais, para pegar mais confiança e não estragar de alguma maneira sua arte.

Pré-lavagem

Antes de começar a pintura, recomendamos lavar o tecido apenas com água e sabão neutro. Isso porque, alvejantes e outros produtos abrasivos podem alterar a estrutura das fibras do tecido e influenciar no resultado final. A lavagem facilita seu trabalho, pois irá remover suas saliências. Por fim, deixe secar à sombra e depois coloque a mão na massa. No blog da Derwent, eles não deixam essa etapa como obrigatória, mas caso utilize materiais de outras marcas o ideal é realizar a pré-lavagem.

Estabilização

Antes de começar sua arte, seja em camiseta, estojo, bolsas, etc, é importante estabilizar o tecido para você poder desenhar de maneira tranquila, sem que a pintura fique tremida ou torta. Indicamos placas de MDF, cartolinas mais grossas ou qualquer coisa que te ajude a fixar o tecido.

Tintas

pintura em tecido - tintas
Foto: Tess Imobersteg

Existem diversas tintas, lápis e canetas para tecido disponíveis no mercado, veja a listinha que preparamos abaixo:

  • Lápis Derwent Inktense: Ele é um lápis aquarelável e quando ativado com a água, torna-se permanente. Sendo assim, você pode sobrepor diversas camadas de cor, sem influenciar nas anteriores.
  • Derwent Inktense Blocks: Esse modelo, assim como o anterior, também é um lápis aquarelável. No entanto, textura é mais macia e a ponta é quadrada. Você pode fazer um teste com os dois tipos e identificar qual é seu preferido.
  • Guache Acrílica Turner Colour Works: Essa é uma tinta muito versátil e com qualidade profissional. Contudo, para obter bons resultados indicamos utilizá-la em conjunto com o Medium Fluidificador. Ele é um aditivo que funciona como diluidor da tinta acrílica para auxiliar em sua fluidez.
  • Derwent Line Makers: Essa caneta possui diversas variações no tamanho de suas pontas, sendo possível pintar detalhes mais finos de maneira estável.
  • Gel Roller for Fabric da Pentel: Ela possui ótima aderência com o tecido, não escorrendo a tinta pelo resto dele.
  • Caneta Identi Sakura: Essa é um pouco maior que a anterior e possui duas pontas. Ela é estável e não vaza ao passar no tecido.
  • Caneta Acrilpen: Esse modelo é muito comum aqui no Brasil, possuindo diversas cores e ideal para pintura em tecido. Ele também possui boa resistência em lavagens e se dá melhor com tecidos de algodão.
  • Tinta para tecido Acrilex: Você pode realizar a aplicação com pincel ou esponja, além de não ser uma tinta tóxica. Possui diversas cores disponíveis e foi desenvolvida especialmente para tecidos com fibras naturais de algodão. Por isso, não aplique essa tinta em tecidos sintéticos.

Outras ferramentas

Além dos itens citados anteriormente, existem algumas outras ferramentas para você utilizar durante a aplicação das cores, como:

  • Pincel: Você pode usar o que preferir, mas os redondos possuem maior estabilidade no momento de aplicar a cor ou umedece-la. Se está em dúvida, veja nosso post sobre pincéis para escolher o seu.
  • Papel toalha: É interessante manter algumas folhas por perto para enxugar o excesso das tintas, canetas ou lápis antes de aplicar no tecido. Além disso, também é interessante realizar essa etapa antes de ativar a cor do Inktense.
  • Pedaços de papel ou tecido para misturar e testar novas cores e técnicas.
pintura em tecido - pincel
Foto: Debby Hudson on Unsplash

Dicas para seu espaço de criação

  • Proteja todo o local e utilize roupas mais antigas, visto que a tinta pode cair e manchar a superfície;
  • Verifique se o tecido está limpo e seco antes de começar sua arte;
  • Quando pintar bolsas, estojos ou algo do tipo, preencha o objeto com algum material impermeabilizante, como sacolinhas de plástico.
  • Se optar pelos lápis da Derwent e desejar criar novas cores ou até mesmo mesclar alguns tons, é preciso fazer isso antes que a área fique seca.
  • Por mais que as opções para pintar seus objetos sejam resistentes à água e lavagens, indicamos lavar as peças que usa regularmente (como camisetas) à mão. Agora, caso você pinte objetos que não precisem ser lavados com tanta frequência, não tem problema!

Bom, agora que você já sabe tudo sobre pintura em tecido, já pode escolher seus materiais para colocar a mão na massa. E então, gostou das dicas de hoje? Comenta aqui em baixo se você usa algum outro material, vamos adorar saber!

Até mais!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais