Lápis de cor profissional: o que é e como utilizar?

O lápis de cor profissional está muito presente no universo da arte, visto que promove um traço único, além de ser atóxico, leve, portátil e simples de usar. Aprenda mais sobre eles com o post de hoje.

Se engana quem pensa que os lápis de cor são utilizados apenas nas escolas. Muito pelo contrário! Os modelos profissionais estão muito presentes no universo da arte, visto que proporcionam um traço único, além de serem atóxicos, leves, portáteis e simples de usar. Então, justamente por sua simplicidade, o lápis de cor profissional acaba se tornando uma ferramenta essencial na coleção de desenhistas. Se quiser saber mais sobre esse instrumento, não deixe de acompanhar o post de hoje.

Como surgiu o lápis de cor?

Ele surgiu depois da invenção do lápis com grafite comum, que tem seus primeiros registros no ano de 1565 na Grã Bretanha. Dois pedaços de madeira com um grafite no meio, produzido de maneira artesanal, era a composição de um lápis de cor.

Posteriormente, as pessoas começaram a misturar barro no grafite e em 1795, o químico Nicholas Jacques Conté criou uma mistura de argila, grafite e água. Já em 1839, o alemão Johann Faber desenvolveu uma máquina para produzir lápis com capa de madeira, sendo que nessa versão eles já eram bem parecidos com os atuais. Então, com o tempo, começaram a acrescentar à mistura do lápis resinas, ceras, colas e pigmentos, dando forma ao famoso lápis de cor.

lápis de cor profissional
@lottielouiseart

Quais são os tipos de lápis de cor?

Ainda que possa surpreender, existem alguns tipos de lápis de cor que atendem diferentes objetivos, técnicas e trabalhos:

  • Base de cera: com corpo de madeira, esses são os modelos escolares tradicionais;
  • Base de goma: são lápis solúveis em água, os famosos lápis aquareláveis;
  • Lápis à base de óleo: Os famosos gizes de cera e que em alguns casos têm o corpo de madeira.

É importante deixar claro que cada marca de lápis possui suas próprias características e você deve ficar atento às descrições dos produtos.

Lápis de cor profissional

De forma bem simplificada, o lápis de cor é composto por um corpo, que pode ser madeira ou outro material, e uma mina, produzida a partir de uma mistura de pigmento e cera ou pigmento e argila. Mas, como diferenciar o lápis de cor profissional e o comum? Veja abaixo:

Quantidade de pigmento

Os lápis profissionais ou artísticos possuem maior concentração de pigmento na mina (mais pigmento do que argila ou cera) e justamente por isso, são mais macios e fáceis de aplicar a cor desejada.

Qualidade do pigmento

Em lápis profissionais os pigmentos são mais puros e considerados até mesmo nobres, possuindo maior resistência à luz. Inclusive, existe uma escala universal utilizada para medir a resistência à luz em pigmentos, chamada de Blue Wool.

A Derwent é a única marca do mercado que divulga sua classificação de cores usando a escala completa, que varia de 1 (menos resistente) a 8 (resistência máxima). Contudo, vale lembrar que outros fabricantes simplificam a escala, classificando entre 3 estrelas a resistência das cores à luz. Uma estrela está entre 1 a 3 na escala Blue Wool, 2 estrelas entre 4 a 6, e 3 estrelas entre 6 a 8.

Espessura da mina

Ao prestar atenção na descrição do produto, você vai perceber que grande parte dos lápis profissionais têm minas mais grossas, com diâmetro que fica em torno de 4 a 5 milímetros. Já as linhas comuns e escolares têm minas com diâmetro menor, de aproximadamente 3 milímetros. Por mais que possa parecer pouco, ao fazer as contas comparativas você entende que um lápis profissional que tem 5 mm de diâmetro, pode custar o dobro de um lápis com mina de 3 mm. Contudo, ainda assim ele tem um custo-benefício maior do que os lápis comuns.

Material do corpo

O corpo do lápis é muito mais do que estética. Ele precisa ser macio para apontar, além de ter boa resistência mecânica e térmica, para assim resistir às diversas situações de armazenamento, transporte e uso do lápis. Os lápis profissionais de qualidade utilizam bons materiais em seu corpo, sendo que o mais indicado é o cedro incenso da Califórnia.

lápis de cor aquarelável
@janina_coloring

Lápis aquarelável

Esse é um exemplo de lápis de cor profissional, promovendo delicadeza aos desenhos assim como uma grande possibilidade de cores. Isso porque, ao contrário dos lápis de cor comuns, os aquareláveis possuem em sua composição um tipo de pigmento que quando entra em contato com a água aquarela. Como resultado, a tinta se torna translúcida, com efeito muito parecido com a tinta aquarela em bisnaga. Aprenda mais sobre ela aqui

Contudo, vale ressaltar que eles também podem ser usados em sua forma seca, promovendo um resultado bem diferente. Isso porque, quando misturado com água, a cor é mais suave, sendo obtida por meio de movimentos circulares ou vai e vem. Já quando seco, ele solta mais pigmentos que os outros lápis de cor, resultando em cores com tonalidades bem mais vivas. O ideal para evitar manchas no papel é iniciar a pintura do claro para o escuro.

Como pintar com o lápis de cor aquarelável?

Para pintar áreas grandes, você pode fazer o desenho com lápis no papel e depois aquarelar com um pincel úmido e molhado. Aqui, você deve passar o pincel com movimentos contínuos e suaves, sem retirar as cerdas da superfície. Não se esqueça que o pigmento se solta de acordo com a intensidade das pinceladas.

Já para áreas pequenas, detalhes e locais que exigem maior precisão, você pode fazer a técnica ao contrário. Umedeça o pincel para passar diretamente no grafite do lápis. Mas, tenha cuidado! Não mergulhe o lápis na água ou encoste o pigmento na madeira do pincel, visto que irá diminuir sua durabilidade.

lápis de cor profissional derwent
@IanFenelly

Dicas extras

  • Opte por papeis específicos para aquarela, com gramatura maior de 300 g/m;
  • Quanto mais intensidade você colocar na pintura, mais forte o desenho fica. Se quiser cores bem vivas, pinte a primeira camada com o lápis, deixe secar e faça outra por cima;
  • Não aplique muita pressão no lápis, visto que isso pode dificultar a saída do pigmento. Ou seja, quanto mais leve for, menor serão os rastros e marcas do pigmento no papel.

O que fazer se errar com o lápis de cor?

A gente sabe o quão frustrante é errar uma cor e não poder apagá-la como fazemos com o grafite comum. Mas, saiba que existe uma solução incrível para esse problema: a Borracha Mono Sand. Ela possui areia em sua composição e outros materiais naturais e por isso, apaga com muita eficiência diversos tipos de materiais, como o lápis de cor, tinta esferográfica e inclusive marcadores!!!

Se você quiser adquirir os melhores lápis de cor profissionais, a Dezáina possui os modelos da Derwent. Para conhecê-los, basta clicar aqui. Agora, se tiver interessado especificamente nos lápis aquareláveis, é só clicar aqui

E então, curtiu aprender mais sobre os lápis de cor? Se tiver alguma dúvida ou sugestão é só comentar aqui embaixo!

Ah! E quando fizer sua arte com seus lápis de cor não deixe de marcar a gente no Instagram (@dezaina_oficial).

Até a próxima!

1 comentário
  1. […] Lápis de cor profissional: o que é e como utilizar? […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais